Remoção, Guarda e Liberação de Veículos

A remoção de veículos é uma medida administrativa prevista no art. 269, do Código de Trânsito Brasileiro e é realizada através de guinchos, todos os dias da semana, 24 horas por dia.

Como acontece a remoção dos veículos nas vias?

O agente municipal de trânsito, no exercício das suas funções, ao identificar a infração durante a fiscalização ou constatar a infração pela denúncia feita pelo cidadão na Central 156, ele fará a autuação (quando se tratar de veículos) e fará o chamado ao Centro de Controle de Operações da SETRAN, que localizará e acionará o guincho mais próximo do local em que o agente está.

A remoção é feita sob supervisão de agente municipal de trânsito e conduzida pelo operador do guincho. Antes da embarcação, todas as medidas preventivas e de ciência são feitas no local como a:

  • Verificação de avarias no veículo ou no objeto antes da remoção;
  • Colocação dos lacres e identificadores;
  • Captura de imagens do veículo ou objeto;
  • E, se identificado, o recolhimento da assinatura do proprietário no local, caso contrário, demarcado o local que estava o veículo ou objeto com um adesivo* contendo as principais informações e contatos para retirada.
Importante!
As informações de todos os veículos e objetos ficam disponibilizadas automaticamente no sistema do pátio, porém, somente após conclusão da guarda do veículo no pátio que os dados são repassados para Centro de Operações e para Polícia Civil de Curitiba, através de e-mail, para então ficar disponível na Consulta Veículo Recolhido no Pátio.

* O adesivo é colocado sempre no solo, em vias, calçadas, gramas e etc.

Qual é local do pátio para retirada do veículo?

O atendimento (presencial ou pelo telefone) e liberação de veículos ocorrem todos os dias:

O que preciso saber para retirar o veículo do pátio?

Só será liberado o veículo com todas as obrigações legais quitadas, desde IPVA, Licenciamento Anual, multas de trânsito obrigatórias e em dívida ativa.

Os documentos necessários para retirar o veículo do pátio:

  1. RG e CPF ou equivalente (CNH, Carteira de Reservista, Carteira de Identidade Profissional, Passaporte e Carteira de Trabalho em que conste o nº do RG);
  2. Se for o caso, Procuração somente "sob verdadeiro";
  3. Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) exercício do ano em curso ou certidão atualizada do DETRAN comprovando a propriedade do veículo;
  4. Cópia do Contrato Social da empresa acompanhada do Contrato original para conferência, quando for o caso, que delegue poderes para substabelecer procuração a quem a assinou, ou ainda, Declaração da Empresa, com firma reconhecida, que delegue poderes de posse do veículo ao interessado;
  5. Comprovante de pagamento do IPVA e Seguro DPVAT, conforme calendário de pagamento do DETRAN da respectiva UF de licenciamento do veículo;
  6. Comprovante de pagamento de multa(s) constante(s) no DETRAN, em obrigatório, até a data de liberação do veículo, caso o órgão não promoveu a baixa no CRLV;
  7. Comprovante de pagamento dos valores de remoção e diárias, se quitados por Guia de Recolhimento;
  8. Demais documentos que se fizerem necessários em casos omissos ou especiais.

Quais são os custos para liberação do veículo?

Serão cobrados o valor da remoção e o valor da diária: a partir da entrada do veículo no sistema já será cobrada uma diária e as subsequentes serão cobradas após as 23h59min.

Serviço de Remoção

  • Veículos até 3,5 toneladas: R$ 232,18
  • Veículos acima de 3,5 toneladas: R$ 281,47
  • Motocicletas: R$ 118,93
  • Caminhões e Ônibus: R$ 471,84
  • Objetos* (Exemplo: caçambas): R$ 232,18

Diária no Pátio                      

  • Veículos até 3,5 toneladas: R$ 43,41
  • Veículos acima de 3,5 toneladas: R$ 55,96
  • Motocicletas: R$ 25,38
  • Caminhões e Ônibus: R$ 83,51
  • Objetos* (Exemplo: caçambas): R$ 43,41

* A cobrança dos serviços de remoção de objetos está prevista no artigo 24, inciso XI do Código de Trânsito Brasileiro, compreendendo, para fins do Decreto Municipal N.º 1481/2017, a remoção e estada de caçamba de resíduos, carcaças veiculares sem identificação, veículos elétricos, veículos de tração humana, animais de grande porte, e outros que possam obstaculizar, transitar de forma irregular ou gerar risco aos demais usuários da via. 

** Os valores em conformidade com o Decreto Municipal N.° 1481, de 15 de agosto de 2017.

Como e onde faço o pagamento?

Os pagamentos da remoção e diárias do pátio poderão ser feitas:

  • Com cartões de débito automático, diretamente na sede do pátio
  • Ou, através de Guia de Recolhimento, aceita em qualquer banco ou lotérica, elaborada na sede do pátio*

Já os pagamentos que envolvem quitar os débitos do veículo (IPVA, Licenciamento Anual, Multas de Trânsito obrigatórias e em Dívida Ativa) deverão ser feitos nos órgãos ou entidades correspondentes.
Para consultar pendências e emitir guias de pagamento do seu veículo acesse o site do DETRAN do Estado em que o veículo está licenciado.

*O pátio não receberá dinheiro em espécie no local.