Cosedi moderniza sistema e ganha celeridade

Órgão atende a solicitações de cidadãos que chegam por meio da Central 156 e faz vistorias fiscalizatórias em edificações com suspeitas de riscos

 Daniel Castellano / SMCS
Daniel Castellano / SMCS
 Daniel Castellano / SMCS
Daniel Castellano / SMCS
 Daniel Castellano / SMCS
Daniel Castellano / SMCS
 Daniel Castellano / SMCS
Daniel Castellano / SMCS
Daniel Castellano / SMCS

Engenheiros e arquitetos da Coordenadoria de Segurança de Edificações e Imóveis (Cosedi) começaram a adotar um sistema eletrônico para emissão de notificações e autos de infração. A tecnologia auxilia no preenchimento, por parte das equipes técnicas, das informações e determinações do órgão resultantes das vistorias fiscalizatórias em edificações e imóveis com indícios de riscos estruturais, como em casos de desabamentos, incêndios e falta de manutenção nas instalações elétricas, para-raio, elevadores, antenas de telecomunicação e instalações de gás. 

A demanda por avaliações em edificações com possibilidade de provocar riscos para moradores e demais cidadãos chega por meio da Central 156 da Prefeitura. Saiba mais sobre o trabalho da Cosedi aqui.

São cerca de 10 vistorias em imóveis, estruturas e instalações realizadas diariamente pela equipe técnica, número que poderá ter um acréscimo de, no mínimo, 50%, segundo projeção do coordenador da Cosedi, Marcelo Solera.

De acordo com ele, a nova organização no fluxo de trabalho deve propiciar até o dobro do total de vistorias diárias ainda neste primeiro semestre.

“Tínhamos necessidade de aumentar o número de vistorias em edificações com indícios de riscos estruturais e, também, de reduzir o tempo de atendimento às solicitações emergenciais, considerando a crescente demanda que recebemos. Com o preenchimento eletrônico das notificações e autos de infração, temos certeza de suprir essa necessidade”, explica Solera.

O sistema, integrado a um banco de dados modular e on-line, é utilizado por meio de aplicativo em dispositivos móveis, com acesso a partir de um login com senha para cada engenheiro e arquiteto plantonista. A tecnologia disponibiliza as opções de cadastro e registro das notificações e autos de infração com a possibilidade de inserção de fotos e com sistema de georreferenciamento de dados.

Solera conta que esse trabalho será realizado com o auxílio de tablets específicos, eliminando assim as notificações e autos de infração de papel que, até então, eram preenchidos manualmente pelos engenheiros e arquitetos. Os documentos e relatórios gerados nas vistorias da Cosedi serão transformados em processos eletrônicos.

“Já o cidadão terá acesso ao documento emitido de forma eletrônica no ato da vistoria, através de impressoras térmicas. Quando solicitado, o envio também poderá ser feito por e-mail”, acrescenta o coordenador da Cosedi.

Identidade visual

Nos últimos meses, a equipe da Cosedi também ganhou uma nova identidade visual, nas cores amarela e azul, com o objetivo de ser mais facilmente identificada nos lugares em que presta atendimento - tanto em relação aos servidores, que sempre vão uniformizados até os locais de vistoria, como para as viaturas que fazem o transporte da equipe.  

Também foram adquiridos novos equipamentos de proteção individual (EPIs) aos plantonistas, que agora contam com botas, capacetes, protetor auricular e máscaras para utilização em ambientes insalubres. 

Compartilhe nas redes sociais

Mais notícias

Equipes fiscalizam 103 estabelecimentos

Infrações para pessoas e empresas que descumprirem as medidas restritivas para barrar o coronavírus podem variar de R$ 150 a R$ 150 mil

Vacinação em Curitiba: perguntas e respos ...

Esclareça dúvidas sobre o processo de imunização na capital

Tatuquara ganha mobilidade urbana

Sentido único em duas ruas passou a valer na tarde desta quinta-feira (14/1)

Saiba quando acionar a Cosedi

Composta por engenheiros e arquitetos da Prefeitura, a equipe do órgão é responsável por avaliar e interditar estruturas que possam provocar riscos