Má conservação aumenta riscos no trânsito

No último mês, 15 veículos em mau estado de conservação e sem licenciamento foram guinchados

Divulgação
Divulgação
Divulgação
Divulgação
Divulgação
Divulgação
Divulgação
Divulgação
Divulgação
Divulgação
Divulgação
Divulgação
Divulgação

Tanque de combustível improvisado em um galão de plástico, cilindro a gás deteriorado e pneu careca estão entre as situações constatadas em fiscalizações de trânsito da Secretaria Municipal de Defesa Social e Trânsito. 

No último mês, 15 veículos em mau estado de conservação e sem licenciamento foram retirados de circulação por agentes de trânsito. Os carros estavam sendo utilizados para o transporte de mercadorias diversas. Entre automóveis deteriorados havia um Fiat Uno que utilizava um galão de plástico como tanque de combustível. O Uno ainda estava sem pisca e com para-choque quebrado.

Em outro veículo vistoriado, modelo Saveiro, o equipamento a gás instalado estava com a tubulação inteiramente deteriorada e com forte odor. Além da situação de risco envolvendo o combustível, a camioneta estava sem freio de mão e sem limpador de para-brisa.

“São situações perigosas e alarmantes que põem em risco a vida das pessoas que estão no próprio veículo e atentam contra a segurança de terceiros”, alerta o secretário de Defesa Social e Trânsito, Guilherme Rangel.

A fiscalização de trânsito verifica diversos itens, como as condições dos pneus, que devem ser checados periodicamente. “Pneu careca compromete a aderência ao solo. Mesmo com pista seca, as chances de perder rapidamente o controle do veículo são grandes”, observa o secretário.

Rangel destaca ainda que a falta da sinalização e das luzes adequadas nos veículos dificultam a visibilidade, as indicações de manobras e a própria segurança viária. “Alguns chegam a colocar grades em cima do veículo original, uma espécie de ‘gaiola’, aumentando a área para colocar carga. Isso prejudica a segurança e aumenta o risco de tombamento numa curva”, acrescenta.

Autuações

Do início do ano até agora, a Defesa Social e Trânsito autuou 2.864 veículos nas fiscalizações de rotina desenvolvidas pela cidade, com 1.069 remoções. No período também foram aplicados 223 exames etilométricos (bafômetro), com 12 resultados que apontaram para indícios de álcool no sangue e duas recusas, com condução dos motoristas para a Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran).

Encaminhamento

O veículo guinchado na via pública é levado até o pátio da Superintendência de Trânsito (Setran) e pode ser retirado pelo proprietário após o pagamento dos débitos (como o licenciamento e multas anteriores), da taxa de remoção e do valor pelas diárias.

Em caso de mau estado de conservação, o condutor pode optar por fazer as adequações necessárias no próprio pátio, para que o veículo possa voltar a circular já na saída, ou retirá-lo do local em cima de um guincho. 

“O condutor é informado que não pode voltar a circular com o veículo em más condições, sob pena de autuação e nova remoção do automóvel”, informa o diretor de Fiscalização da Setran, Wagnelson de Oliveira. 

A partir de 60 dias no pátio, caso não seja retirado, o veículo pode ir a leilão sendo vendido como sucata.

O atendimento (presencial ou pelo telefone) e liberação de veículos ocorrem de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h. Nos fins de semana e feriados o horário de funcionamento é das 9h às 15h, na Rua Alberto Klemtz, 310, Portão. Mais informações pelo telefone (41) 3012-1916 ou pelo site

Compartilhe nas redes sociais

Mais notícias

Avenida do Seminário terá sentido único

Alteração completa binário com a Rua José Naves da Cunha, que tem mão única para veículos desde o fim de julho

Ações educativas no trânsito focam empati ...

Campanha terá um novo personagem, o Tiba. Orientações sobre boas condutas nas ruas integram as ações nos próximos dias.

Coletiva aborda obra da trincheira Mário ...

Secretário e técnicos atendem imprensa nesta quinta-feira

Shows de rock alteram trânsito próximo à ...

Bloqueios podem começar por volta das 13h, dependendo da chegada do público ao local