Fim de semana teve fiscalização e multas

Equipes percorreram estabelecimentos dos bairros Centro, São Francisco, Parolin, Rebouças, Alto da XV, Batel, Bigorrilho, Boqueirão e Jardim Social

  •  Ação Integrada de Fiscalização Urbana (AIFU), vistoria 16 estabelecimentos da cidade para verificar documentação, condições do local e medidas de prevenção a covid-19. Foto: Ricardo Marajó/SMCS (arquivo)
  • Ação Integrada de Fiscalização Urbana (AIFU), vistoria 16 estabelecimentos da cidade para verificar documentação, condições do local e medidas de prevenção a covid-19. Foto: Hully Paiva/SMCS (arquivo)
  • Ação Integrada de Fiscalização Urbana (AIFU), vistoria 16 estabelecimentos da cidade para verificar documentação, condições do local e medidas de prevenção a covid-19. Foto: Hully Paiva/SMCS (arquivo)

 

As equipes da Prefeitura vistoriaram, de sexta-feira (19/2) a domingo (21/2), 16 estabelecimentos comerciais nos bairros Centro, São Francisco, Parolin, Rebouças, Alto da XV, Batel, Bigorrilho, Boqueirão e Jardim Social. As incursões foram feitas para verificar o cumprimento da Lei 15.799/2021, que estabelece sanções e infrações a pessoas e empresas que descumprirem as medidas restritivas para o enfrentamento da covid-19.

Em 11 locais as atividades foram paralisadas e 17 autos de infração foram lavrados.

Ao longo da semana também foram realizadas fiscalizações. Foram cem vistorias entre a segunda-feira (15/2) e o domingo, que resultaram na paralisação de 24 estabelecimentos e 35 autos de infração lavrados que somados chegam a R$ 356.100 em multas.

As infrações mais frequentes continuam sendo a de atividades que estão suspensas no período, como o funcionamento de bar, realização de eventos, aglomeração e funcionamento após o horário permitido. O uso de narguilé, que é proibido na cidade em espaços públicos fechados ou abertos, como praças, parques, bares, também está entre as irregularidades flagradas.

Cassação do alvará

Entre os estabelecimentos autuados está um restaurante e casa de eventos no Batel, que somou R$ 70 mil em multas com três autos de infração lavrados: por promover evento, desenvolver atividade fora do horário, aglomeração, além de notificação para apresentar defesa quanto à proposta de cassação do alvará.

No Parolin, um bar, tabacaria e restaurante teve as atividades interrompidas e recebeu 4 autos de infração pela prática de atividade de bar, consumo de narguilé e funcionamento fora do horário permitido. Foram R$ 25 mil em multas.

As incursões aconteceram durante Ações Integradas de Fiscalizações Urbanas (Aifus), realizadas em parceria com o Governo do Estado, pautadas pelo Decreto nº 1710/2020, 180/2021 e Resolução 1/2020, que reúnem ações e medidas para evitar a transmissão do novo coronavírus. Formam a força tarefa fiscais das secretarias municipais do Urbanismo e do Meio Ambiente, guardas municipais, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, além de agentes da Superintendência de Trânsito da Secretaria Municipal de Defesa Social e Trânsito (Setran). As equipes da Vigilância Sanitária também realizam inspeções.

Desde janeiro

Desde o início da vigência da Lei 15.799/2021, em 5 de janeiro, foram vistoriados 414 estabelecimentos durante Aifus dos quais 166 tiveram as atividades paralisadas e 250 autos de infração foram lavrados somando R$ 3.194.100,00 em multas.

Ainda durante o fim de semana, a Guarda Municipal voltou a dispersar aglomerações que reuniram centenas de pessoas na Praça do Gaúcho, Rua Itupava, no Shopping Hauer e Largo da Ordem.

Compartilhe nas redes sociais

Mais notícias

Dez razões para reduzir a velocidade no t ...

Espaço urbano para todos, com uma convivência tranquila entre quem pedala, dirige, corre caminha e vive é uma tendência mundial que vem sendo aplicada

Motocaixas ganham novos pontos na cidade

Espaço específico para que motociclistas aguardem pela abertura do sinal verde à frente dos demais veículos tem sido implantado nas principais vias

Curitiba adota medidas mais restritivas

Entre as principais mudanças está a permissão à Guarda Municipal fazer controle de acesso a locais com histórico de desrespeito às medidas anticovid

Fiscais encerram festas clandestinas

Alerta feito pela Secretaria Municipal de Saúde do aumento de transmissão do vírus na cidade não impediu desrespeito às medidas sanitárias