Prefeitura de Curitiba instala 1.200 novas placas nas ciclovias

Ciclistas, pedestres e motoristas conseguem compreender melhor como ocorre o fluxo de bicicletas na região em que transitam

  • Nova sinalização em ciclovias melhora segurança no trânsito.
Curitiba, 26/03/2024.
Foto: Renato Prospero/SMCS
  • Nova sinalização em ciclovias melhora segurança no trânsito.
Curitiba, 26/03/2024.
Foto: Renato Prospero/SMCS
  • Nova sinalização em ciclovias melhora segurança no trânsito.
Curitiba, 26/03/2024.
Foto: Renato Prospero/SMCS
  • Nova sinalização em ciclovias melhora segurança no trânsito.
Curitiba, 26/03/2024.
Foto: Renato Prospero/SMCS
  • Nova sinalização em ciclovias melhora segurança no trânsito.
Curitiba, 26/03/2024.
Foto: Renato Prospero/SMCS
  • Nova sinalização em ciclovias melhora segurança no trânsito.
Curitiba, 26/03/2024.
Foto: Renato Prospero/SMCS
  • Nova sinalização em ciclovias melhora segurança no trânsito.
Curitiba, 26/03/2024.
Foto: Renato Prospero/SMCS
  • Nova sinalização em ciclovias melhora segurança no trânsito.
- Na imagem, Rubia Yamamoto, moradora de Santa Felicidade.
Curitiba, 26/03/2024.
Foto: Renato Prospero/SMCS
  • Nova sinalização em ciclovias melhora segurança no trânsito.
Curitiba, 26/03/2024.
Foto: Renato Prospero/SMCS
  • Nova sinalização em ciclovias melhora segurança no trânsito.
Curitiba, 26/03/2024.
Foto: Renato Prospero/SMCS
  • Nova sinalização em ciclovias melhora segurança no trânsito.
Curitiba, 26/03/2024.
Foto: Renato Prospero/SMCS

As ciclovias de Curitiba estão recebendo nova sinalização. A Prefeitura está instalando 1.200 placas que compõem 600 totens, destinados a facilitar a compreensão e organização das estruturas cicloviárias para as pessoas que circulam pela cidade, promovendo, assim, uma maior segurança no trânsito.

O trabalho está sendo feito pela Superintendência de Trânsito (Setran) e o Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc)

A intervenção está alinhada ao compromisso da Prefeitura de zelar pela mobilidade urbana, a qualidade de vida das pessoas e o desenvolvimento dos bairros.

Além de apresentarem uma linguagem visual mais acessível, as novas sinalizações são mais leves, de fácil manutenção e mais alinhadas com as demais placas de trânsito. Com essas características aprimoradas, os cidadãos conseguem compreender melhor como se comportar dentro da estrutura cicloviária.

"Essas placas auxiliam, por exemplo, na tomada de decisões para que o ciclista possa entender a rota apropriada a seguir. Isso, por sua vez, melhora tanto a segurança quanto a organização do trânsito como um todo", afirma a superintendente de Trânsito, Rosângela Battistella.


Nova identidade visual

O projeto contempla a implementação gradual dos totens em toda a rede cicloviária da cidade. Os locais de instalação e o design das placas foram definidos pelo Ippuc, enquanto a instalação dos totens é de responsabilidade da Setran.

“A criação da nova identidade visual cicloviária evidencia a presença dos ciclistas no meio urbano, orienta seus fluxos e ressalta a necessidade de respeito aos pedestres quando a estrutura está sobre a calçada. A implantação dos totens em uma altura mais baixa está alinhada com o ponto de vista do ciclista, garantindo sua visualização”, explicou a coordenadora do Plano de Estrutura Cicloviária no Ippuc, Camila Muzzillo.

Como funciona

Cada local que recebe um totem foi meticulosamente estudado para receber uma sinalização específica. Pedestres, ciclistas e motoristas conseguem compreender melhor como ocorre o fluxo de bicicletas na região em que transitam.

"Cada totem foi cuidadosamente planejado para o local em que está posicionado, não apenas em relação ao eixo cicloviário, mas também em relação ao cruzamento próximo. Dessa forma, todos ficam melhor orientados quanto ao tráfego na área em que circulam", explica Gustavo Garrett, gerente de Programas de Segurança Viária da Setran.

Os totens possuem duas faces com informações distintas para quem passa por eles. A face voltada para quem inicia o trecho cicloviário apresenta os sinais de regulamentação daquele eixo, enquanto a face direcionada para quem está finalizando o trecho oferece orientações sobre como prosseguir para o próximo eixo, realizar conversões, entre outras informações.

Rubia Yamamoto, moradora de Santa Felicidade, conta que já havia reparado na nova sinalização e acredita que as placas de sinalização são importantes para organizar melhor os espaços, principalmente os compartilhados.

“Nos espaços compartilhados, aumenta a responsabilidade do usuário, que precisa estar mais atento à sinalização e em relação ao outro”, opina a moradora, que costuma utilizar o passeio compartilhado na Avenida Cândido Hartmann.

Locais de instalação

Até o momento, as novas sinalizações estão sendo instaladas nos seguintes eixos cicloviários: Fredolin Wolf, Eduardo Pinto da Rocha, João Bettega, Rio Belém/Mariano Torres/Conselheiro Laurindo, Avenida da Integração, Dr. Alexandre Gutierrez, Cândido Hartmann, Getúlio Vargas, Dr. Dário Lopes dos Santos/Engenheiro Ostoja Roguski, Engenheiros Rebouças/Alferes Poli, Sete de Setembro, Iguaçu e Flávio Dallegrave.

Rede cicloviária e bikes compartilhadas

Desde 2017, a capital paranaense recebeu mais 72,9 km de rede cicloviária, totalizando atualmente 283,3 km, incluindo ciclovias, ciclofaixas, ciclorrotas e vias compartilhadas.

Além disso, curitibanos e turistas podem usar o serviço de bicicletas compartilhadas, uma parceria da Prefeitura e da empresa Tembici. São 50 estações e 500 bicicletas disponíveis nos principais eixos cicloviários da cidade.

Mais notícias

Veja as alterações de trânsito e ônibus para a Corrida da Unimed

O evento acontece neste sábado (20/4), com largada às 20h30 da PUC, no bairro Prado Velho

Novas viaturas vão reforçar as áreas de segurança e trânsito

Os veículos zero quilômetro fazem parte da renovação e ampliação da frota da Secretaria Municipal de Defesa Social e Trânsito (SMDT), que passará de...

Curitiba recebe fórum nacional de segurança, defesa civil e trânsito

Mais de dois terços das vagas já foram preenchidas e os participantes vêm de 23 estados e do Distrito Federal

Ruas do Centro terão alterações no trânsito para procissão religiosa

Conduzida pelo padre Reginaldo Manzotti, caminhada faz parte da Festa da Misericórdia, realizada pelo Santuário Nossa Senhora de Guadalupe e de Jesus...